Gestor de Tráfego Orgânico SEO

Conquistar uma boa posição na primeira página do Google é o desejo de muitas empresas. O site processa em média mais de 40 mil pesquisas a cada segundo (Internet Live Stats), mais de 100 bilhões de pesquisas por mês (Mashable) e pelo menos 2 trilhões de pesquisas por ano em todo o mundo (Android Police).

E, há uma forma de aparecer nos resultados de busca do Google sem ter que pagar por anúncios, conquistando o espaço de maneira natural, sem apelo publicitário e gerando um tráfego orgânico. Sabia que cerca de 70% a 80% dos usuários ignoram os anúncios pagos (Search Engine Land)? Esse dado mostra que os anúncios nem sempre são a melhor forma de ter mais visibilidade no Google.

Quer dominar o Google através do tráfego orgânico? Então, continue acompanhando o texto, saiba mais sobre tráfego orgânico e veja o que faz e a importância de contratar um gestor de tráfego orgânico para a sua empresa.

O que é tráfego orgânico?

O tráfego orgânico é a movimentação que acontece em um site de forma orgânica, natural. Uma forma de gerar esse tipo de tráfego é através da otimização SEO – que vamos explicar mais à frente – que não possui um custo direto. As visitas do tráfego orgânico são geradas quando o usuário clica em um site após uma pesquisa em algum mecanismo de busca, como o Google.

Como usar tráfego orgânico?

A pergunta ideal neste caso não seria como usar o tráfego orgânico, mas sim como obter tráfego orgânico.

Quer saber como usar tráfego orgânico? Veja 3 formas:

1. Crie conteúdos relevantes

Um passo inicial para obter tráfego orgânico é utilizar o Inbound Marketing, criando conteúdos relevantes para o público da marca. Esse tipo de marketing tem como foco oferecer materiais ricos e importantes para conquistar o lead e torná-lo um cliente da marca de forma natural, sem um forte apelo publicitário.

2. Utilize técnicas de SEO

Para gerar mais tráfego orgânico o conteúdo criado deve ser otimizado com técnicas de SEO, que envolvem a utilização de palavras-chave nos textos do site. Além do uso de palavras-chave é importante utilizar outras estratégias de otimização que melhoram o rastreamento, a indexação e o rankeamento do site nos mecanismos de busca.

3. Mantenha uma frequência

Não adianta criar conteúdo de qualidade e otimizá-lo, mas não manter uma frequência de publicações. Para gerar cada vez mais tráfego é importante sempre alimentar o blog do site e manter uma frequência de publicações, pois o Google e outros sites de busca consideram isso como fator importante de rankeamento.

Bônus. Utilize as redes sociais

A dica bônus da nossa lista de como obter tráfego orgânico é utilizar as redes sociais para compartilhar o conteúdo produzido. Os links dos conteúdos podem ser compartilhados no Instagram, no Facebook, no LinkedIn (dependendo do tipo de empresa) e até mesmo no e-mail. Isso vai fazer com que mais pessoas entrem no site.

Mais à frente veremos em detalhes como obter tráfego orgânico em “o que faz um gestor de tráfego orgânico?”.

Tráfego orgânico é a mesma coisa que SEO?

Gestor de Tráfego Orgânico - SEO

Muitos têm dúvida se o tráfego orgânico é a mesma coisa que SEO. No início do texto já vimos o que é tráfego orgânico. Agora vamos ver o que é SEO.

SEO significa Search Engine Optimization ou Otimização de Mecanismos de Busca e é uma estratégia que faz parte do marketing digital. Essa otimização consiste em técnicas aplicadas nas páginas do site, principalmente nas páginas do blog, que melhoram o posicionamento do site no Google e em outros sites de busca, gerando tráfego orgânico.

A principal técnica de otimização é o uso de palavras-chave, que são inseridas ao longo do conteúdo do blog. Outras técnicas de otimização consistem em melhorar a velocidade e a usabilidade do site.

As palavras-chave são importantes porque quando um usuário pesquisa a palavra-chave ou alguma variação dela na barra de busca do Google, por exemplo, o Google rastreia as páginas da web que contêm a palavra-chave e as indexam, mostrando-as para o usuário.

Voltando à pergunta, tráfego orgânico não é a mesma coisa que SEO, pois SEO é uma forma de gerar tráfego orgânico.

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

Já vimos o que é tráfego orgânico e vamos ver agora o que é tráfego pago. O tráfego pago é a movimentação que acontece em um site por causa de anúncios pagos. A forma de gerar esse tipo de tráfego é através dos anúncios do Google Ads, que são pagos. As visitas desse tipo de tráfego são geradas quando o usuário entra em um site após clicar em um anúncio, que é exposto exclusivamente no Google.

Veja algumas diferenças entre o tráfego orgânico e o tráfego pago:

Compra x Conquista

A principal diferença entre o tráfego orgânico e o tráfego pago é a forma de conquistar o espaço no Google. O tráfego pago é gerado quando um site compra um espaço temporariamente em uma página de resultados do Google. Já que a compra é temporária podemos dizer que o site aluga um espaço para obter cliques. Já o tráfego pago é gerado quando um site conquista um espaço em uma página de resultados do Google sem ter que pagar por ele.

Além disso, 71,3% das buscas geram cliques nos resultados orgânicos da primeira página, enquanto apenas 1,91% geram cliques nos resultados pagos da primeira página.

Curto prazo x Longo prazo

Outra diferença entre o tráfego orgânico e o tráfego pago é que no primeiro os resultados são percebidos a longo prazo – a partir dos 3 primeiros meses. Mas, um ponto positivo é que o conteúdo do site fica disponível para sempre na web para o usuário, que pode acessá-lo anos depois dele ter sido publicado. Ou seja, as estratégias de tráfego orgânico continuam dando resultados a longo prazo.

Já as estratégias de tráfego pago geram resultados imediatos. Porém quando a campanha acaba e o cliente deixa de pagar pelo anúncio o site para de receber as visitas vindas do anúncio. Ou seja, as estratégias de tráfego orgânico não dão resultados a longo prazo, pois o anúncio não fica disponível para sempre na web.

O que faz um gestor de tráfego orgânico?

Um gestor de tráfego orgânico é um profissional especialista em estratégias de geração deste tipo de tráfego, como é o caso da estratégia de SEO. No caso do especialista de SEO, ele trabalha para dar mais visibilidade ao site, fazendo-o aparecer nas primeiras páginas de sites de busca como o Google, obtendo assim mais tráfego.

Para isso ele precisa supervisionar a geração de conteúdo e realizar a otimização do site. Isso é feito, geralmente, seguindo esses passos:

Análise do site:

Inclui a análise do tráfego atual do site da empresa e a análise do posicionamento atual dela no Google e em outros sites de busca. Para descobrir isso o gestor de tráfego orgânico pode simular uma pesquisa de usuário na internet e pode usar recursos como o Google Analytics, que mostra a quantidade de visitas ao site, entre outras métricas.

Apontamento de erros:

Neste passo, após a análise, o gestor de tráfego orgânico vai apontar os erros observados que estão impedindo o aumento do tráfego. Alguns exemplos de erro são: site lento, falta de design responsivo para dispositivos móveis, falta de frequência nas publicações do blog e urls muito longas e sem palavras-chave.

Sabe por que esses erros prejudicam o tráfego? Um site lento ou que não fornece uma boa experiência de navegação para dispositivos móveis até pode atrair alguns visitantes, mas não vai conseguir mantê-los por muito tempo. Isso diminui a taxa de retenção e é considerado um ponto negativo para o Google, que vai diminuir a visibilidade do site – o que diminui o tráfego e as chances de conversões.

Resolução de erros:

Após apontar os erros o profissional estuda a melhor forma de resolvê-los e trabalha para isso. Vamos usar alguns exemplos de erros citados anteriormente. São erros que parecem bobos e soluções que parecem simples, mas que realmente fazem diferença no tráfego do site e na experiência do usuário.

Para resolver o problema do site lento é necessário saber se a lentidão está sendo causada por excesso de imagens, imagens pesadas, por plugins desnecessários ou por outros motivos. Após identificar isso o gestor de tráfego orgânico pode excluir plugins sem uso e imagens pesadas e carregá-las em um tamanho menor, mas que não comprometa a qualidade.

Estudo de palavras-chave:

Este é um passo muito importante no processo de otimização do site, pois é através da busca utilizando palavras-chave que os usuários podem achar o site da empresa. Neste passo o especialista estuda as palavras-chave ideais para serem inseridas no conteúdo do site da empresa cliente. Para isso ele utiliza ferramentas e recursos como Google Trends, Google Keyword Planner e Google Search Console.

Com auxílio das ferramentas o gestor de tráfego orgânico vai saber, por exemplo, quais palavras são mais e menos pesquisadas no mercado. Após esse estudo aprofundado o especialista vai decidir quais são as melhores palavras para o conteúdo da empresa naquele momento. E, nem sempre as palavras que são mais pesquisadas vão ser as escolhidas, pois elas têm muita concorrência e podem fazer o site do cliente ficar atrás de vários outros sites.

Planejamento de conteúdo:

O planejamento de conteúdo é a fase na qual o gestor detalha sobre o conteúdo que vai ser publicado no blog do site da empresa. É importante frisar que o trabalho de SEO gera resultados a médio e longo prazos. Por isso, geralmente o planejamento é feito para 3 meses de publicação, no mínimo.

No planejamento o gestor de tráfego orgânico define os temas dos artigos, a palavra-chave que vai ser utilizada em cada um deles e a data de publicação. Os artigos sempre devem ter informações de qualidade, que atraiam o público da marca e ofereçam respostas para as dúvidas e soluções para os problemas dos usuários.

Vamos considerar uma marca que vende móveis planejados. Alguns exemplos de palavras-chave para os artigos são: “Como otimizar o espaço de cozinha pequena?”, ”Vale a pena comprar móveis planejados?” e “Móveis planejados em São Paulo”. Perceba que os artigos criados a partir dessas palavras-chave respondem dúvidas e oferecem soluções para as pesquisas dos usuários.

Além disso, elas são voltadas para públicos que estão em diferentes posições da jornada de compra. A primeira palavra-chave vai ser digitada na barra de pesquisas por alguém que quer otimizar o espaço da cozinha pequena. Talvez essa pessoa nem esteja pensando em móveis planejados. Mas, o artigo pode sugerir isso, fazendo-a considerar essa possibilidade para ter uma cozinha mais prática e bonita.

A segunda delas provavelmente vai ser pesquisada por um usuário que está insatisfeito com seus móveis comuns e quer saber se vai valer a pena comprar móveis planejados. Outra será buscada por um usuário que já sabe que quer comprar móveis planejados e está procurando um local em São Paulo que os venda.

Percebe que os artigos que vão ser escritos com essas palavras são destinados a usuários diferentes, que estão em diferentes níveis do funil de vendas? E, o gestor de tráfego orgânico deve considerar isso ao planejar o conteúdo, para ser útil a todos os usuários e chamá-los para a compra no momento certo.

Otimização de conteúdo On-page e Off-page:

Assim como o estudo de palavras-chave este passo também é muito importante para a estratégia de SEO para geração de tráfego orgânico. Mais que importante esse é o passo que realiza a otimização em si, que é feita on-page e off-page.

A otimização on-page se refere a otimização realizada dentro das páginas, como palavras-chave, urls, meta description e títulos de cabeçalho. Já a otimização off-page é aquela realizada de forma subjetiva ou fora da página, como a geração de backlinks.

Vamos nos concentrar em como fazer a otimização on-page. Lembra do planejamento de conteúdo do passo anterior? Agora é o momento de produzir o conteúdo, otimizá-lo e enfim publicá-lo. Veja um pouco de como o gestor de tráfego orgânico vai otimizar o conteúdo on-page:

  • Inserção da palavra-chave em cerca de 1% do texto;

  • Encurtamento da url, contendo a palavra-chave;

  • Produção da meta description, contendo a palavra-chave;

  • Otimização do título SEO, contendo a palavra-chave;

  • Inserção de links para páginas internas;

  • Inserção de títulos de cabeçalho;

  • Otimização de imagens com atributo alt.

Análise de resultados:

Com as mesmas ferramentas utilizadas no primeiro passo, nesta última etapa o gestor de tráfego orgânico analisa os resultados obtidos através da otimização SEO. Ele analisa como está o posicionamento no Google da página principal do site e das outras páginas. Além disso, faz uma análise completa das métricas e assim pode ter informações sobre o tráfego orgânico como:

  • Tráfego;

  • Origem das visitas;

  • Páginas por visita;

  • Tempo de permanência;

  • Taxa de rejeição;

  • Visitantes únicos;

  • Visitantes retornantes.

O gestor de tráfego orgânico é um especialista experiente e que possui uma equipe com profissionais qualificados que o auxiliam em cada etapa do processo de otimização SEO. Além disso, ele tem acesso à ferramentas, recursos e programas essenciais para a gestão do tráfego.

E, outro ponto importante é que o gestor de tráfego orgânico conhece os algoritmos do Google e está por dentro das mudanças e isso é fundamental para melhorar o rankeamento do site no Google. Por isso, contratar um gestor de tráfego orgânico é essencial para conseguir mais visibilidade no Google, obter mais tráfego orgânico e mais conversões.

Conheça Flávio Muniz especialista em tráfego orgânico e SEO

Agora que você já sabe o que faz um gestor de tráfego orgânico, conheça o especialista Flávio Muniz. O Gestor de Tráfego Orgânico e especialista em SEO Flávio Muniz tem centenas de cases de SEO e mídias sociais. Ele é Gestor da Agência Espalhando Marketing Digital, Professor do MBA em Marketing, Branding e Growth na PUC-RS, Especialista em Marketing Político e Propaganda Eleitoral pela ECA-USP. Possui vasta experiência em Marketing Digital com centenas de cases em SEO e Mídias Sociais, realizou extensões em Digital Marketing and Online Strategies em Harvard (Boston) | 2013 e UCLA (Los Angeles) | 2015.

A agência do especialista Flávio Muniz, a Espalhando, tem 10 anos de mercado e já posicionou mais de 500 empresas no topo do Google! Quando o SEO ainda não era uma preocupação dos negócios os profissionais da agência já estudavam e realizavam ações em clientes. A agência acompanhou todas as mudanças que ocorreram de lá para cá e hoje é uma especialista em SEO.

O Gestor de Tráfego Orgânico conhece as mudanças do algoritmo
Flávio Muniz

Para contratar o Gestor de Tráfego Orgânico Flávio Muniz e dominar o Google entre em contato pelo link acima, através do e-mail: contato@flaviomuniz.com.br, ou do telefone: (11) 4872-6630.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.